sábado, 10 de dezembro de 2011

Ideologia transparente


A escuridão da pele se dá conta
que foi afastada de outros tons,
de outras personas,
de outras mentes.
Fazendo dela, um sujeito sem cor
de discurso.

Em contramão,
transformou a sua rebeldia
em uma afiada lança,
também contaminada
de pensamentos inocentes imbecis.
Em contramão,
verificou a maldade da clara derme,
que foi brincar de casinha.

Em contramão,
se fez de ossos,
e foi a procura de vozes.

Foi a pele da escuridão
e criou a ideologia,
que hoje é utiliza em manuais
de sociologia.
Criou e não recebeu nenhum
por prestígio.
Apenas pensou, os outros,
que era repetido,
a pólvora de fora.

(Monique Ivelise)